Categorias
Nutrição Sem categoria

Afinal quanto de peso a gestante precisa ganhar ?

Afinal quanto de peso a gestante precisa ganhar?
Antes de responder esta pergunta frequente do “casal grávido” que chega na clínica, quero esclarecer que nem tudo que a mulher ganha na gestação é gordura!
 Vamos começar conversando sobre a média dos produtos da concepção e tecidos maternos  em quilos (Kg) segundo o Institute of Medicine (IOM- 2009) : Feto 3,  líquido amniótico e placenta 1,5, expansão do volume sanguíneo e extra celular 1 , crescimento do útero 1 , volume de mama 1 , ou seja a gestante ganha em média de 6 a 7,5 kg   que não correspondem a gordura corporal.
 O restante de peso ganho na gestação será reserva para amamentar (gordura) e a meta deverá ser traçada levando em conta o peso e a composição corporal da mulher antes de engravidar.  Por exemplo:Uma mulher eutrófica ( no peso ideal pré gestacional) pode e deve ter alguma reserva para amamentar por isso pode ser orientada a ganhar em torno de 9 a 12 kg, enquanto uma mulher com obesidade poderá ter um ganho de peso menor.
De qualquer forma o foco na nutrição materna é nutrir a gestante e o bebê, é garantir uma dieta equilibrada em termos nutricionais, rica em macronutrientes de qualidade e fornecendo micronutrientes ideais para cada fase gestacional, evitando alimentos de calorias vazias e ricos em química, evitando também a desmineralização da mulher preparando esta para amamentar por no mínimo 6 meses.
Muito importante focarmos na segurança alimentar durante a gestação, microorganismos e parasitas podem representar risco para a saúde e desenvolvimento do feto e para a mulher!
 Eu sou Bianca Innocencio – Nutricionista Funcional da Clínica Andrea Santa Rosa e da Clínica LivCare em Niterói e amo acompanhar gestantes!
Bianca Innocencio
Nutricionista Funcional
Niterói- Icaraí R Miguel de Frias 88 – sala 301 Tel 36293766
Leblon- Afrânio de Melo Franco,141- 507  TFX  25129193
Instagran: bianca innocencio nutricionista
Página Face: Bianca Innocencio Nutricionista Funcional
Categorias
Kids Nutrição Sem categoria

Plantando para nossos filhos

A maior parte dos pais das crianças que atendo no consultório têm o mesmo objetivo: gostariam que os filhos vivessem de maneira mais saudável. Estão conscientes que precisam mudar o estilo de vida familiar, no entanto, perdem-se dentro de uma realidade já estabelecida às vezes ao longo de anos. De maneira geral, a grande maioria dos lares hoje precisa de ajustes, pensando nisso, algumas dicas práticas:
• Converse com sua família sobre a necessidade de, gradativamente, mudarem seus hábitos. As crianças têm uma capacidade de compreensão e percepção muito maior que imaginamos.
• Criança precisa ter horários! Organize a rotina da casa, hora do banho, de comer, brincar, estudar, dormir.
• Criança precisa dormir cedo! Isso evita uma série de transtornos, previne doenças, e diminui a necessidade de “beliscar” à noite.
• Mantenha alimentos saudáveis ao alcance dos olhos dos seus filhos.
• Faça uma reforma na despensa e geladeira. Jogue o “lixo” fora, não traga para casa, alimentos que sabidamente fazem mal como, biscoitos tipo chips, recheados, balas, chicletes, chocolates, molhos industrializados, açúcar refinado, gelatinas coloridas artificialmente, entre outros.
• Exclua o refrigerante da vida da sua família. Além de não trazer nenhum benefício à saúde, essa bebida possui inúmeros aditivos químicos como o temido ácido fosfórico que “rouba” nutrientes do organismo e pode levar a várias doenças.
• Evite, ao máximo, alimentos embutidos como, salsicha, salame, presunto, linguiça.
• Evite, ao máximo, caldos e temperos industrializados.
• Substitua pelo menos, alguns dias da semana, o arroz branco pelo integral.
• Prefira sucos naturais, pré-prepare algumas frutas, por exemplo, manga picadinha congelada em pequenas porções, maracujá batido com pouca água e congelado em forminhas de gelo, entre outras.
• Evite adicionar açúcar nas bebidas e quando for necessário, prefira o mascavo.
• Substitua o sal refinado pelo sal marinho integral, de preferência enriquecido com ervas e outros nutrientes.
• Estabeleça o dia da farra! Combinem um dia na semana (sugiro o domingo) para que as crianças escolham algo diferente que queiram comer. De preferência, façam essa refeição fora de casa ou comprem apenas a quantidade que será consumida nesse dia para evitar sobras.
• Acredite, dá para criar receitas saudáveis e deliciosas, como pizzas, bolos, vitaminas, usando ingredientes naturais e nutritivos.
• Se for possível, procure fazer pelo menos uma refeição ao dia em família. Sentem-se à mesa, conversem, compartilhem seus sentimentos.
• Jamais force a criança a comer ou estabeleça uma relação de chantagem com o alimento. Não vai ser pelo uso da força ou de ameaças que ela desenvolverá o gosto por alimentar-se bem, ao contrário.
• Alimentação é questão de hábito. Comece aos poucos, mas comece!
• Sobretudo, seja o exemplo!

Talvez hoje tudo isso pareça um grande desafio. Porém, quando abrimos a mente e o coração, nos conscientizamos que, se queremos viver com saúde, mais do que isso, se não queremos ver nossos filhos ainda jovens hipertensos, obesos, diabéticos e com várias outras doenças, precisamos tomar certas decisões agora. Não dá para continuar com a despensa repleta de verdadeiras porcarias e querer saúde, isso é utopia! Não se trata de “bronca de nutricionista”, mas da preocupação de alguém que deseja que no futuro, seus filhos continuem saudáveis, em casa, estudando, brincando.
Um dia, todos nós sentiremos na pele as consequências das decisões tomadas hoje. E pior, ou melhor, nossos filhos colherão os frutos plantados por nós.
Um abraço e até a próxima!

Categorias
Kids Sem categoria

Seu filho come mal? Então saiba 7 atitudes que podem mudar o rumo dessa história!

Seu filho come mal? Então saiba 7 atitudes QUE PODEM MUDAR O RUMO DESSA HISTÓRIA!

Agora, aqui no site, um post imperdível da @nutricionistamaternoinfantil

Esse menino não come!
Ela é ruim de boca mesmo!
Não tem jeito!
Eu já fiz de tudo, chega!
Ele odeia frutas!
Se você comer a verdura, ganha a sobremesa.
Se não raspar o prato, ficará de castigo!
Ela isso, ele aquilo”….
Muitas vezes, a rotina de cuidados diários às crianças, nos faz perder a noção do quanto nossas PALAVRAS e ATITUDES influenciam a vida de nossos filhos.
Recebo frequentemente no consultório papais e mamães de crianças de todas as idades, extremamente angustiados com seus hábitos alimentares.

Uma das coisas que mais enfatizo em nossas conversas: MUITO DO QUE FALAMOS E FAZEMOS INTERFERE NAS ESCOLHAS ALIMENTARES DA CRIANÇA!

Por isso, se você quer estabelecer uma relação POSITIVA entre seu filho e a COMIDA, sugiro:

• Diga sempre palavras de otimismo e encorajamento!
• Não faça da comida uma moeda de troca!
• Não humilhe seu filho com palavras e atitudes.
• Não subestime a capacidade de melhora dele.
• Não projete na criança SUAS EXPECTATIVAS.
• Não minta!
• Seja o exemplo!
Estamos juntos, buscando mais saúde para a nossa família!

Grande beijo,
Andreia Friques
@nutricionistamaternoinfantil

E ai amore…o que acharam?
Vamos debater o assunto e sugerir novos temas?
Queremos a participação de todos vcs!
Beijinhos,
Mila Cozzi
@milacozzi

Categorias
Dicas da Mila Sem categoria

Tábuas de corte e segurança alimentar

ArquivoExibir-1.aspxArquivoExibir.aspx

 

E como prometido no post anterior vamos aos novos conteúdos…vou compartilhar com vocês meus estudos e pesquisas nas mais diversas áreas relacionadas a uma vida saudável!

Sou fascinada pela segurança alimentar e tudo que envolve o tema, vejo muitas pessoas se preocupando em fazer dietas, mas não sabem o básico de uma vida verdadeiramente saudável.

Os novos conteúdos estarão divididos entre o instagram e o meu site o www.milacozzi.com.br que é a minha biblioteca on line com vocês. 

Então, vamos falar um pouquinho de Contaminação Cruzada e as tábuas de corte. Na faculdade trabalhamos com várias cores de tábuas de corte, cada uma para um tipo de alimento. Em casa nem sempre conseguimos ter tantas tábuas, mas no mínimo 3 entendo como fundamental. Essas são as minhas! Da marca @neoflambrasil com sitema Microban que impede o crescimento de bactérias mesmo com as fissuras causadas pelas facas!

A azul utilizo para frutas e vegetais;

A rosa para carnes em geral;

A verde para pães.

Tábuas de corte disponíveis no mercado:

–       madeira

–       vidro

–       polietileno

–       bambu

Em relação as tábuas de corte a superfície deve ser lisa, impermeáveis, sem frestas ou poros que possam atrapalhar a higienização dos utensílios.

De madeira: a Anvisa proíbe bares e restaurantes de utilizarem em função da proliferação de bactérias nas fissuras causadas pelas facas. Essa opção não existe na minha cozinha.

Vidro: quanto a parte da contaminação não há contra indicação. Porém, para mim não é a melhor opção, primeiro porque quebram com facilidade e segundo que destroem as facas e tenho muito amor pelas minhas rs.

Polietileno: acho as mais fáceis de manusear, limpar e como opção de várias cores consigo maior higiene e segurança na minha cozinha.

Bambu: confesso que recebi as minhas mas ainda não tive tempo de testá-las. São comercializadas como tábuas bem higiênicas, pois o Bambu é resistente à propagação de bactérias. A @neoflambrasil também comercializa esse tipo de tábua. 

 A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que os alimentos crus fiquem separados dos cozidos.

Ministério da Saúde indicam que alimentos crus, como ovos e carnes vermelhas, são responsáveis por 34,5% dos surtos de doenças transmitidas por alimentos que ocorrem no Brasil. 

Vida saudável é um conjunto de fatores…vai muito além de não comer isso ou aquilo!

Pensei nisso!

Grande beijo, Mila Cozzi